segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Mel - Museu Etnográfico De Lavos

Com uma presença histórica de mais 700 anos, a Vila de Lavos, hoje com cerca de 5.000 Habitantes, concerne a sua génese nas mais diversas áreas do conhecimento.
Dada a sua relevância e heterogeneidade, um grupo de cidadãos independentes desta Vila, entende que, será de vital importância a criação de um Museu Etnográfico visando preservar as memórias da região, promovendo a cultura e a identidade Lavoense.
Situado na Vila de Lavos, concelho da Figueira da Foz o MEL – Museu Etnográfico de Lavos terá como base a reconstrução (estimada em 18 meses) de um edifico já existente de um armazém e servirá a preservação do espólio Cultural da região, salvaguardando materiais históricos no que respeita o labor, costumes agrícolas e piscatórios, desde a arte xávega aos marnoteiros, passando pela pecuária, gastronomia local, actividades lúdicas e de cariz religioso.
Para início de actividade do MEL, está previsto uma sala de exposição permanente constituída em grande parte por peças já existentes e dispersas por outras entidades locais (clubes, junta de freguesia, associações, etc.), bem como é esperado uma forte participação da população em geral na doação de outros. O MEL terá ainda lugar para exposições temporárias (delineadas atempadamente e dinamizadas periodicamente), sala de reuniões, centro de interpretação, pesquisa e apoio á investigação.
Segundo dados do instituto nacional de estatística o número de dormidas em estabelecimentos de alojamento Turístico, Nacional e estrangeiros na Figueira das Foz, rondou os 175.740 indivíduos no ano de 2014, sendo que segundo os indicadores de atendimento nacionais e estrangeiros do posto de turismo da Figueira da Foz do mesmo ano foi de 10.956 Indivíduos.
Prevendo-se assim, que através de um plano de parcerias entre os demais agentes turísticos, desde o Roteiro dos Museus e espaços Museológicos da região Centro, Postos de Turismo, redes hoteleiras e instituições públicas e privadas o número de visitantes anuais do MEL poderá rondar os 50.000, potenciando actividades direccionadas ao mais variados Públicos, quer escolar, sénior, excursionista ou turista, sensibilizando a interacção da população em geral, promovendo a partilha de conhecimento.
https://www.facebook.com/MEL.lavos/

 Este projeto encabeçado por um grupo de LAVOENSES só terá futuro se todos  votarem até ao dia 15 de Outubro todos tem de estar registados para poder votar. O Museu só será uma realidade se todos  votarem


terça-feira, 27 de setembro de 2016

A Barbie In The House


2 de Outubro Domingo às 17:00


Casino Figueira 
Entrada Livre
    Concerto "
    A Barbie In The House"

    Antonio Bastos & Filarmónica SAMCarvalhais
    (Electrónica VS orgânico)

    Antonio Bastos apresenta todas as suas experiências e influências num som que viaja entre a electrónica intimista, jazz, clássica, música do mundo, e o House.
    O Orgânico da Filarmónica SAMCarvalhais com as vozes do Orfeao de Vagos pretende conectar os electrões o cor de rosa e as moléculas de ar do movimento de um sopro, sintonizar o movimento de corpos com uma banda sonora entre vozes, instrumentos, eletrónica e dança o espetáculo vai acontecer, Sintonizem as parabólicas!

    Participação especial: Orfeão de Vagos



    Fonte,facebook

    domingo, 11 de setembro de 2016

    O Último Adeus ao Mestre Mário Silva

    Aos 86 anos de idade, faleceu hoje (dia 10|09|2016)em Coimbra, no Lar Domus Vitae, o artista plástico Mário Silva.
    O seu corpo repousa em câmara ardente a partir das 18h00 de hoje no Centro Funerário Nossa Senhora de Lurdes, em Coimbra. Amanhã, (dia 11) pelas 17h00, realiza-se nesse local uma cerimónia de homenagem a Mário Silva. A cremação será no Complexo Funerário da Figueira da Foz pelas 20h00. As cerimónias fúnebres estão a cargo da Servilusa.

    Perfil
    O Mestre Mário Silva nasceu em 1929, em Coimbra (Bencanta). Vivia e trabalhava na sua casa-atelier, em Santa Luzia de Lavos.
    Notável artista plástico contemporâneo português, remetido à geração de 60, consagrou a existência a uma acção cultural, humanística e libertária, de contestação ao stablishment.
    Frequentou a faculdade de engenharia da Universidade de Coimbra que abandona, em finais do curso, sendo co-fundador do Círculo de Artes Plásticas da Associação Académica e interventor, com Reys Santos, no II Colóquio Internacional de Arte, onde conhece René Huyghe.
    Iniciada há 45 anos, a sua carreira profissional alcançou grande sucesso público, conquistando interesse crítico nacional e internacional. A sua obra estética consagra-se principalmente à pintura, mas alarga-se aos domínios das artes gráficas (monotipia, gravura, serigrafia, ilustração, cartaz), da cerâmica, escultura e arte pública monumental.
    Desde a década de 60, o seu trabalho percorre inúmeros Salões Institucionais, Bienais, Exposições Colectivas e Individuais (nacionais e internacionais), em Portugal (Lisboa, Estoril, Porto, Coimbra, muitas outras cidades e centros universitários), na Suécia (Estocolmo), na Dinamarca (Copenhaga), nos Países-Baixos (Amsterdão, Roterdão e Utreque), na Bélgica (Bruxelas), Reino Unido (Londres, Escócia/Glasgow), Finlândia (Helsínquia), Dinamarca (Egsberg), França (Paris, Lille, Chaville), Itália (Roma, Milão, Sienna, Florença, Gabice-Mare, Como, Montecatini), Espanha (Madrid, Sottomayor, Salamanca, Sevilha, Barcelona, Vigo), Suíça (Berna, Basileia, Genebra, Wessel, Burckhardt), Alemanha (Berlim, Hamburgo, Hanôver), Áustria (Salzburgo), USA (New York, Houston, Chicago, Buffalo, Michigan, Toledo/Ohio, New Jersey, Florida, Montgomery, Los Angeles, Filadélfia, Anchorage), Brasil (Rio de Janeiro, S. Paulo, Salvador Bahia), Guatemala, Cuba (Havana, Sant’iago), Angola (Luanda), Marrocos, Japão (Chibak, Tóquio) e Tailândia (Bangkoc).
    Possui inúmeros prémios nacionais e internacionais, como a Copa per il miglior Artista d’Avanguardia (Milão-Itália, 74), o Grande Premio Galliano (Milão, 75), o Prémio Internacional da Paz (Instituto Internacional de Estudos Humanísticos de Roma - Fundação para os Poetas, Escritores, Pintores e Jornalistas, Itália, 83), os 1os Prémios Arte d’Avanguardia (Milão, Itália, 74), Valbruna Prize-Escultura (Gabicce-Mare-Itália, 71) e, entre outras, as Taças de Prata (Comuna di Como-Itália 1972 e 82) e a Medalha de Ouro (Giro delle Arte di Lombardia-Itália 75).
    Obras suas figuram em vários Museus de Arte Moderna e Contemporânea (estrangeiro: Rio de Janeiro, S. Paulo, Boston, Anchorage, Amsterdão, Montecatini, Estocolmo; Portugal: Coimbra, Lisboa, Amarante, Castelo Branco, F. da Foz, V. F. de Xira, Viseu, Ovar), Galerias de Arte, Acervos Públicos e Colecções Particulares privadas, dispersas por todo o mundo.
    A sua obra plástica mereceu já sete Retrospectivas e, como homem de cultura e cidadão notável, foi objecto de homenagens públicas, a antepenúltima promovida pelo Museu da Resistência e Liberdade, (Município de Lisboa, 2001), a última pela C.M. de Vila Verde.
    Era sócio da Sociedade Nacional de Belas Artes (Lisboa), Vice-Presidente do Conselho de Direcção da ANAP-Associação Nacional dos Artistas Portugueses (Porto) e foi eleito membro do Comité Português para a AIAP-Association Internationale des Arts Plastiques|Unesco (Paris).
    Entre outras distinções académicas, era Membro Efectivo da Academia de Arte e Ciência “500 di Roma”, Académico Honorário - Secretaria Académica de Roma - Itália (1980), Membro da Academia Real de Belas Artes de Haia (Holanda, 63) e da Academia Internacional de Basileia (Burckhardt, Suíça 1980).
    Em 2006, o Município de Coimbra distinguiu-o com a Medalha de Mérito Cultural da Cidade e, em 2007, foi galardoado pelo Governo Português com a Medalha de Mérito Cultural, atribuída e entregue pela Ministra da Cultura. Tendo sido no ano de 2009 agraciado com prémio carreira pela “Biennale Internazionale Dell´Arte Contemporanea” em Florença.
    Relacionado com inúmeros artistas, homens de letras e cientistas, de múltiplas escolas e movimentos de todo o mundo, promoveu a divulgação interdisciplinar da arte, em diálogo permanente com as gerações mais jovens.
    Possui inúmeros prémios nacionais e internacionais, como a Copa per il miglior Artista d’Avanguardia (Milão-Itália, 74), o Grande Premio Galliano (Milão, 75), o Prémio Internacional da Paz (Instituto Internacional de Estudos Humanísticos de Roma - Fundação para os Poetas, Escritores, Pintores e Jornalistas, Itália, 83), os 1os Prémios Arte d’Avanguardia (Milão, Itália, 74), Valbruna Prize-Escultura (Gabicce-Mare-Itália, 71) e, entre outras, as Taças de Prata (Comuna di Como-Itália 1972 e 82) e a Medalha de Ouro (Giro delle Arte di Lombardia-Itália 75).

    Foto: Direitos Reservados
    Fonte Figueira na Hora

    terça-feira, 26 de julho de 2016

    Festas da Nossa Senhora da Luz

    No dia 25 de Julho realizou-se  a festa religiosa em Carvalhais  , Missa Campal seguido da Procissão em honra de Nossa.Senhora .da Luz abrilhantada pela Filarmónica de Carvalhais Sociedade Artística Musical Carvalhense, Gaiteiros  Toca Andar e venda das fogaças 

    Mais fotos aqui
    Este blog possui atualmente:
    Comentários em Artigos!
    Widget UsuárioCompulsivo

    Coloque o seu email, aqui, e terá as actualizações do Blog no seu email

    Copyright © 2008 Blog dos Carvalhais [TM]. All Rights Reserved